sexta-feira, 3 de junho de 2011

Milho aos Pombos


Estudos mostram que atividades moderadas como caminhar, correr fazem com que as pessoas tenham menos riscos de terem problemas mentais.
A prática de exercícios físicos regularmente beneficia nossas funções cognitivas. O exercício, segundo McAuley & Rudolph contribui para a integridade cerebral e vascular, aumenta o transporte de oxigênio para o cérebro, diminui a pressão arterial, diminui os níveis de colesterol e triglicérides melhorando nossa qualidade de saúde.
Um fator positivo para que não tenhamos problemas mentais na velhice é desde  a infância a prática habitual da leitura, palavras cruzadas, jogos de memorização,  xadrez, participar socialmente e esportivamente de grupos e de equipes, de turmas, de festas, de atividades como ir ao cinema ao teatro.
Testes em individuos  acima de 60 anos mostraram  melhora na capacidade aeróbia depois de alguns meses de caminhadas com baixa intensidade, melhorando suas funções cognitivas e fisiológicas.
A atividade física e mental em qualquer idade provoca uma melhora considerável em quadros depressivos. 
Observo durante minhas corridas e trotes, algumas praças lotadas de idosos, jogando cartas, lendo jornais,etc. Isto é muito bom, mas seria conveniente que estes idosos também fizessem caminhadas, ou outras atividades físicas de baixa intensidade. Costumo  dizer que estes idosos sentados nas praças estão esperando o bilhete da viagem sem volta, jogando milho aos pombos "

Velhice não é isto, velhice é ter atividade, ter participação, conduzir, não ser conduzido.
Você que já está na faixa dos vinte e oito anos a trinta anos deve saber que nesta  fase da vida  você já esta começando a perder por ano cerca de 1% de sua capacidade vital.
Portanto cuide-se para não vir a "jogar milho aos pombos".  Exercite sua mente, exercite seu físico, não se cerque de pessoas que vivem tristes, que vivem se lamuriando, que só falam de doenças e de remédios.
Seja alegre, positivo, saudável, ser velho é uma condição particular de cada um, não seja um novo velho e nem um velho novo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário